Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fugindo do amor

Cansei de permitir amores frios ocupando espaço nos cantos e encantos do meu silêncio.
O amor é grandeza das mais sagradas, não posso esperar dos outros o que existe apenas em mim.
Não posso esperar para vê-lo definhando-se em mãos que não estão para recebê-lo.
No emaranhado soturno das ideias, alguns poemas escorrem por muros instáveis criados pela força da mente.
Algumas linhas são apagadas e outras simplesmente se apagam por falta de cor.
Acima do próprio coração, admito de cabeça erguida e coração extinto que o amor ficou apenas nas entrelinhas de poemas madrugueiros e longas cartas de um possível amor.
Amor?
Amor calculista que caminha sorrateiramente entre meiguice e valentia, tentando esconder os rastros de dor de vãs tentativas de fugir dele mesmo.
CarolAmantino
Enviado por CarolAmantino em 08/10/2018
Código do texto: T6470778
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
CarolAmantino
Pinhais - Paraná - Brasil, 23 anos
48 textos (1054 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 10:48)
CarolAmantino