Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Só os matemático são felizaes

Só os matemáticos são felizes, pois pensam reto e não como os sofridos literatos que pensa em espiral, labiritincamente, por quererem música e poesia.

Filosofam nos botecos, querem arte nas ruas, atiram fora do alvo, do foco, perdem-se em divagações, ouvindo canções, apreciando pássaros.

Ao contrário dos números, as palavras esquenta, queimam as mãos, muitas são de ponta, espetam-se, abrem se por dentro, profetizam, revelam o secreto.

Palavras são como chumbo quente de uma tipografia antiga, moldam-se como a vida, ao vivo, na hora, do pensamento ao ato, de imediato.
Palavras podem ser  flecha, bumerangues, podem ter cacos de vidro, navalhas e ferirem na alma, mas também são bálsamos pra corações machucados.
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 06/12/2018
Reeditado em 23/12/2018
Código do texto: T6520692
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1273 textos (36067 leituras)
2 e-livros (240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/19 09:17)