Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ira, do.

Romã é uma fruta vulgar
Bem mastigada e dita ao contrário
Da nudez à essência distal
Rótulos do armário
Cobra e maçã passam longe deste pecado
Raul cogitava possibilidades
Mas o vestido de seda da dona morte
Já estancou seus sonhos...

Luar e amor
Louco e loucura
É Deus para quem simplesmente ama
E Azazel para quem não procura.

O ser humano é bicho complicado
Bicho de sete cabeças, ectoplasma acumulado
É animal indefeso
Brinquedo sem manual
Possuído pela paranoia
Acredita que é normal
Caminha ao lado de outros
Diluindo-se no próprio ego
Seguindo a intensa boiada
Às vezes finge que é cego
Mas, quando procura a si mesmo
E descobre a loucura que ferve
Na mente, na veia e no coração
Quase explode de medo
De injúria e paixão.

Sente a dor do fardo que carrega
Pensa que é culpado
Pois fez algo que outro não faria
Sente-se derrotado
Mas, pela manhã abre as janelas sorrindo
Dá três tiros no peito e veste um calçado.

Descobre seu lado mais puro
E encara o bicho papão
Dança com ele a noite
E bebe sua solidão.
CarolAmantino
Enviado por CarolAmantino em 11/01/2019
Código do texto: T6548405
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
CarolAmantino
Pinhais - Paraná - Brasil, 23 anos
48 textos (1052 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 20:01)
CarolAmantino