Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espirais

Me desloco no tempo, vejo teus ponteiros desatinados.
Da janela do quarto, cabelo ao vento, suspiro um ar
amanhecido de doces tarde passadas a limpo.
A louça lavada na pia, conta que o almoço foi breve, solitário.
Chá prá dois. Éramos dois lugares, duas xícaras.
Agora a sua caneca preferida dorme calada no armário.
Empoeirada.
De cada refeição compartilhada guardo a semente do teu olhar enternecido, infantil, divertido.
Desavisada, fiquei enlutada. Não que morrestes, mas a centelha que luzia em teus olhos apagou-se prá mim.
Fiz as malas apressada e assustada fugi. E fugindo me encontrei.
Não na caneca que guardei
Não nos recados que deixei
Nunca mais nas estrelas que contei.
Mas finalmente na força maior que dentro de mim eu achei.
Voando Alto
Enviado por Voando Alto em 17/09/2007
Código do texto: T656662
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Voando Alto
Mirassol - São Paulo - Brasil, 43 anos
126 textos (5259 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 14:08)
Voando Alto