Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMORES PROIBIDOS!

      Sentimentos vivos e ardentes... guardados n'alma
  D'airosa visão a se trazer sempre na memória
       Pelo que a distância os separam
 Quem sabe, em função d'alguma nefasta regra
   [deste cárcere... qu'é o mundo!

    E destarte, como eles se torturam!
 Todavia, os outros... como em tal grau os censuram!
     E até se alegram por seu doloroso infortúnio
 Seria visto que os que se amam vivem... um amor proibido?
     Oh! certamente, pelo que tanto os invejam...!

   Ah! Por que dar tamanha importância par'eles?
     Nesta vida que não se leva nada
        E cujo tempo é tão curto...!

  Ah! Creio, para mim, que os amores proibidos...
         [são os mais... verdadeiros!
      Por qu'então... negá-los!
  Por que se obedecer aos ridículos ditames dos homens?
   Daqueles que tão pouco ou nada conhecem do amor!

     É como dizia o incrível apóstolo n'uma de suas cartas:
 "Se quisesse agradar aos homens, não seria servo de Cristo ..."
       (Gálatas 1:10)

   E isto se vale para o amor, desde qu'ele seja, pois... verdadeiro!



 * Inspirado num lindo texto de uma talentosa e apaixonada Recantista


                           ***********************

                             30 de setembro de 2019

Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 30/09/2019
Reeditado em 30/09/2019
Código do texto: T6757646
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2039 textos (33176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 21:36)
Paulo da Cruz