Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OLHARES,MEIO,AO MEDO...

NO MEIO DO CAMINHO
TINHA UMA BALA,
TINHA UMA MALDITA BALA
NO MEIO DO CAMINHO;

A MESMA BALA QUE DILACERA O
PEITO DO INOCENTE,É A BALA QUE
FAZ CORAÇÕES CHORAREM POR
LONGOS DIAS;

NO MEIO DO CAMINHO
ELA ESTAVA PERDIDA,
NO FIM DE SEU TRAJETO
FEZ UMA FERIDA;

UMA DOR IMPÁSSIVEL ESTÁ A
ARDER NESTE MOMENTO,
INERENTE,TALVEZ,SURPREENDENTE
O ATO CRIADO POR ESTE SENTIMENTO;

NO MEIO DE NOSSAS VIDAS HÁ DIVERSOS
CAMINHOS,ESCOLHAS,RUPTURAS
QUE PODEM NOS LEVAR AO LUGAR
DO DILACERAMENTO;

MÃE PEÇA À DEUS PARA ESSE PROJÉTIL
NUNCA ME ENCONTRAR E,
AQUELES QUE ESTE OBJETO JA LEVOU,
QUE ESTEJAM
AO SEU LADO PARA NOS OLHAR.
MAICON LONGO
Enviado por MAICON LONGO em 09/10/2007
Reeditado em 18/07/2008
Código do texto: T687761

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MAICON LONGO
Nilópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
37 textos (1151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 12:56)
MAICON LONGO