Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RÚSTICA ORQUÍDEA CATEDRAL DA BELEZA.

 

 

Para Cléa

 

 

Nasce hoje, de repente, dentro de mim,

Uma plantinha festiva de muita alegria.

Tímida, porém muito decidida a crescer.

Vou cultivá-la, observando de longe.

Sem poemas, sem sonetos e sem flores.

Quem sabe?

Deus me ajude e germinará viçosa,

Sincera, afável e verdadeiramente honesta.

Para o meu encanto e aos meus olhos ser amorosa,

Transbordando muito carinho e amores.

Ela é uma flor, uma espécie de orquídea.

E eu quero ser o seu tronco para que desabroche,

Todos os dias para mim como repentina flor.

Seus cabelos fulgentes parecem um trigal maduro.

De olhar penetrante e de um fixo azul cinzano.

Nasce já pronta pra ser amada se não me engano.

Vou prostrar-me diante dela sem igual,

Sem o caráter do sacrifício a transformarei,

De igrejinha, na minha magna e rústica catedral,

A minha real basílica de amor.

Sim, hei de amá-la!

 

 

 


Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 14/10/2007
Código do texto: T693564
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 75 anos
889 textos (143335 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 05:13)
Eráclito Alírio da silveira