Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mas qual é mesmo o problema em Mianmar?

Meu ópio?
O direito mais humano?
Os protestos e a luta armada?
Minha cara...
Dispare!
Eu paro
De minha vida de mim privada.
Você é estatal
Que torna estiAR mais respirável.
E se vou emBEBER
Embasar ou botequim.
É porque, como tantos anjinhos sortudos nesses dias,
quero embebedar-me a você,
pra no teu colo poder te emBOLIR sem a menor obstrução.
Porque me sinto emPREGADO
E queria mesmo te deixar emPRESA.
Te ver chegar em branco ou enSAIA,
seja enSINA,
essa coisa doce ENTRENÓS.
Até existe um conflito em Mianmar,
de regime militar,
e te SOLDADO
da cabeça à bota, a meia volta e ENVOLVER.
E é do arco-íris que em COR AJA e enGUIA,
ao risco da faca o fio me enCAPAR,
mesmo que enCHOVA
ou inSOL VER,
até inSOL VENTE.
Então, não quero te ver assim
Muda,
ou vai querer ficar  emPA TIA?

HEIN???

OBS.: Mais um escrito por meu irmão, Valdo.
Arpejo
Enviado por Arpejo em 23/10/2007
Reeditado em 14/11/2007
Código do texto: T706558

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor w o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arpejo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
83 textos (3560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 10:06)
Arpejo