Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reencarnação

A quem peço desculpas
Quando a falha, a ninguém prejudica?
A luta pela forma certa
De ser aceito, em algum canto,
O vento traz e leva
O novo, de novos recomeços
E quando vejo, se foi lugares e pessoas.
Quanto mais o tempo passa
Acumula se histórias
Que se vive ali e depois já era
Sem contato o pq não se demonstra
As horas passa
Corre como atleta
A vida voa com pressa não te espera
Tenta acompanhar
Sobrevivendo sobre as mesmas coisas
Sem modificar nada
Sempre um passo atrás
Observando além das aparências
O que importa é a Alma.

Como está se sentindo agora?
Usado pelo Sistema capeta capitalista
Aonde os fortes são os que tem comida a mesa.
E os fracos com fé se alimenta.
Vai a luta, Amor não enche barriga.
Sonhar e Amar algo além do que agora.
E sorrir no fim é pra poucos
Que alcançaram seus sonhos de criança.

Então se alegra
Quer que a noite chega
Pra poder dormir e sonhar com alguma coisa
Pra depois recordar quando se acorda
Fim de tarde dia de chuva
Lágrimas cai do céu
Anjos se lamenta
Batalhas perdidas
Egoísmo em Alta
E o sofrimento atinge a Terra.

Falta de ar
Oxigênio que salva
Sendo comercializado em alta
Ou escondidos pra se lucrar com a falta
Enquanto nas UTI perde se vidas.

Põem na conta
Os que sobreviver a essa pandemia
Será melhor ou pior?
Merecedor ou oportunista
Vencedor ou vítima
Se agarre a uma teoria
E se cure da sua hipocrisia
Ponha em prática
A salvação da sua Alma
Desapegue da carne
Não é hora pra loucuras
Matar o tempo com mais mentiras
É acelerar o dia da partida.

Sorri
Em sua mente um filme se passa
Mas sorri com felicidade
Alegria que engradece e só agradece
Quem te Ama
Me vem minha mãe na cabeça, a única.

Provei o inverso das minhas palavras
Um conquistador
Que não deseja conquistar mais Nada
Que tanto fez
Que hoje tanto faz
Não vou mais atrás de ninguém
Não ouço nada além de um bom dia
E logo chega a tarde a noite
Mais um menos um
Põe na conta.

Meu medo não é a morte
Mas sim a da ressurreição
Pois não fui capaz de completar a minha missão, o ciclo de Vida que me cabe
Em todas anteriores
Nascer em outro ventre
Crescer, ser criança, adolescente, adulto quem sabe?!
Reencarnação, meu medo acredite
Pois só devendo muito, não tendo opção
Viveria essa realidade novamente.
Alessandro M P O F
Enviado por Alessandro M P O F em 15/01/2021
Código do texto: T7160555
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Alessandro M P O F
São Paulo - São Paulo - Brasil, 39 anos
341 textos (2305 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/04/21 17:02)
Alessandro M P O F