Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quatro Estações

E quando me for... quem estará ao teu lado lhe contando sobre o cair da última folha de uma árvore quando chegar o Outono? Quem estará a lhe abraçar para proteger-te do frio, quando o Inverno vier? Quem colherá as flores que tanto gosta quando a Primavera lhe presentea-las de bom grado? Quem verá o nascer e o pôr do sol de um Verão? Então entenderá que quando aprendeu que para se ter vida, é necessário existir a morte, meu nome era Outono. Que para darmos valor ao calor humano, me chamavam de Inverno. Quando entendeste a beleza nas simples coisas a sua volta, fui a Primavera. E na semelhança do fogo do amor, eu fui o calor do Verão. Coexisti entre várias formas, aprisionadas a um corpo. Mas é de certo que pelo ao menos quatro vezes a cada ano, há de lembrar de mim.
Compostella
Enviado por Compostella em 31/10/2007
Código do texto: T718169
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Compostella
Itaúna - Minas Gerais - Brasil, 30 anos
54 textos (2208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 10:06)
Compostella