Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alergia

Amanheci indisposta
Forçando pra respirar
Estou tão ruborizada
Preciso me examinar...

Depois de buscar o clínico
Firmei o que já sabia
Todos os meus sintomas
Confirmam a ALERGIA.

Evadir desse achaque
Requer que evite a frieza
Pois não há medicamento
Pra mal dessa natureza.

É a frieza humana
Que beira a zero grau
Lentamente aprovada
Como algo natural.

Prolonga-se o inverno
Severamente enevoado:
Cada pessoa, um mundo.
Devidamente isolado.

Sou filha de terra cálida
De gente que irradia
Teimando ficar aqui
Arrisco morrer de ALERGIA.

Gosto de farra, de abraços,
de casa cheia e barulho...
Postergo este ar mesquinho
Impregnado de orgulho.

Passei tanto tempo aqui
Não pude me amoldar
Socorro! Tragam-me um lenço
Não paro de es-pir-rar...

(Sandra Lima Costa Melo)





Sandra Lima Costa Melo
Enviado por Sandra Lima Costa Melo em 01/11/2007
Reeditado em 09/04/2010
Código do texto: T719004
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Sandra Lima Costa Melo
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil
76 textos (52838 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/03/21 03:03)
Sandra Lima Costa Melo