Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Condição

a máscara minha única proteção vejo a realidade como um prisioneiro a vê sob as grades da prisão; respiração contida, ofegante, ombreado a tantos outros entro no metrô a lembrar do canto alegre dos cisnes à beira da morte
e como a lágrima do bezerro ante o abate
vivo à la carte e sob  constante  tensão
disperso como sopro , minha respiração evola-se,
deixando a vida ou a morte por onde vou

de sorte que se não me arrisco quem dará meu pão ? não será o governo,

 
Labareda
Enviado por Labareda em 11/04/2021
Reeditado em 12/04/2021
Código do texto: T7229312
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Labareda
Afogados da Ingazeira - Pernambuco - Brasil
855 textos (34229 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 22:57)
Labareda