Contexto

Pedaços de mim varrem as ruas ociosas,

Pensamentos meus sonham com as luzes de Paris.

Retalhos de mim rompem a linha tênue do tempo.

Becos da minha alma, inconsistente, reprime o tédio.

Parte de mim atravessa o túnel,

cruza as longas faixas sinalizadas,

cruza as pernas, cruza o mundo.

Nas histórias que criei não estou, o contexto

se retrai, se refaz na história do outro.

No quadro da sala em que me vejo estática,

Apática, com um sorriso sofrido, vejo também,

Em dado momento, um sorriso meio tímido.

Instantes de mim se pune pelo sistema daninho.

O que fazer num mundo tão mesquinho?

Bebo na boca da sorte, sorvo desejos e milagres.

O que acorda em mim pinta a cidade.