Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Absoluta

Absoluta

Não és o ar, mas sem ti é difícil e parece sem sentido respirar.
Não morreria sem ti, mas certamente vagaria a esmo por aí ...
Todos os planos seriam tolos enganos, todos os passos completos descompassos, todas as palavras proferidas seriam prontamente esquecidas.
Os dias seriam sempre escuros e todos os caminhos ladeados por indevassáveis muros.
O vento se recusaria a espargir, a primavera se negaria a florir.
As ondas não lamberiam sensualmente a areia, nunca mais, em nenhum lugar cantaria nenhuma sereia.
A lua e as estrelas se apagariam na fria madrugada e tudo se transmutaria em uma simples nada.
Depois de saber da sua existência, fiz um pacto com a ciência, criei minha própria religião e fiz de tudo para chamar sua atenção.
Fui fundo, rompi com o mundo, queimei meus navios, deixei os armários vazios, escalei as mais altas montanhas, conheci realidades estranhas, desvendei segredos, desmistifiquei velhos medos, limpei o sótão, abri o porão, quebrei a maldição, assobiei a canção, fui ao céu e caminhei no inferno, nomeei esse amor pleno e louco, eterno.
Tendo-te, qualquer coisa passa a fazer total sentido e cada ínfimo momento merece ser celebrado e vale muito a pena ser vivido.

Leonardo Andrade
Leonardo Andrade
Enviado por Leonardo Andrade em 19/11/2007
Código do texto: T744017

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Andrade
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1491 textos (63347 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 21:37)
Leonardo Andrade