Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSO ÁFONO

Tão cedo as letras vieram a mim!
Ensinaram-me a voar noutra dimensão,
e nelas calvaguei sobre sentimentos
munida de sílabas fônicas...que gritavam a minha voz.
Ensinaram-me a exorcizar meu coração do que doía...
-mas que eu ainda não sabia-
ser nuanças dum amor recém chegado.
E outros vieram...sem que eu me desse conta,
porque cada amor chega diferente... sem se anunciar.
E desapercebidamente se vai...como o vento que sopra invisivelmente.
Palavras se desabrochavam
Lanças dum coração, que eu também não conhecia.
Mas elas estavam lá- letras- ícones dos sentimentos!
Vieram-me trazidas pela brisa macia da manhã,
que sopra a ilusão dos primeiros anos frescos e dourados.
Saborosas letras, que as versejei uma a uma
pois na vida acreditei que a poesia tudo devolveria a mim.
O Amor já não é realidade-é mero verso- áfono de saudade.
Já não exorcizo meu coração... que hoje conheço bem,
posto que ninguém esvazia o que está vazio...
Ainda que gritasse versos... ninguém os ouviria...
Porque agora, minhas letras são áfonas,
-Como a vida que vem e que passa-
Sem dizer sequer meia palavra.
MAVI
Enviado por MAVI em 23/11/2007
Reeditado em 23/11/2007
Código do texto: T749197

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
VERSO ÁFONO - MAVI
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
5468 textos (343072 leituras)
994 áudios (87130 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 18:01)
MAVI