Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A História do Homem - Parte LXVII (Abraham Lincoln 1809-1865)

Ao lado de George Washington, Abraham Lincoln é considerado um dos mais importantes presidentes americanos da história.

Nascido em uma cabana próximo a Hodgenville, Kentucky, em 12 de fevereiro de 1809, aos dezenove anos de ídade ele ingressou na tripulação de uma barcaça que transportava produtos agrícolas pelos rios Ohio e Mississípi até Nova Orleans. Em 1830, junto com seu pai, sua madrasta e seus meios-irmãos, Lincoln mudou-se para Decatur, no Illinois, onde trabalhou durante algum tempo cortando toras para cercas. Em 1831, ele deixou sua casa e trabalhou em vários tipos de empregos, como condutor de barcos e lojista.

Em 1834, Lincoln foi eleito para o Legislativo do estado de Illinois, onde ficou até 1843. Tornou-se advogado em 1837 e foi eleito para a Câmara Representativa dos Estados Unidos em 1846, onde cumpriu um mandato antes de voltar para Springfiel, Illinois, para exercer a advocacia. Abolicionista convicto, e crítico declarado da escravatura, Lincoln participou de vários debates com o orador e senador americano Stephen Douglas (1813-1861) sobre se a escravatura deveria ou não ser legalizada nos novos territórios que se haviam tornando estados.

A oratória brilhante de Lincoln nos Debates Lincoln-Douglas o fizeram famoso nacionalmente, e o recém-formado Partido Republicano o escolheu para concorrer contra Douglas nas eleições para o Senado americano em 1858. Embora tenha perdido em 1860 os republicanos o escolheram como candidato à presidente. E Lincoln foi eleito.

Em 4 de fevereiro de 1861, pouco depois de ele assumir o cargo, os onze estados sulistas - Alabama, Arkansas, Flórida, Geórgia, Louisiana, Carolina do Norte, Mississípi, Carolina do Sul, Texas, Tennessee e Virgínia- se separaram da União e formaram os Estados Confederados da América.

 Lincoln, então, decidiu ir à guerra para tentar restaurar a União. Era o início da Guerra Civil Americana (1861-1865), ou Guerra de Secessão, um conflito que colocava em choque pontos de vista muito diferentes. Enquanto o Norte queria que os Estados unidos continuassem a ser uma única nação, o Sul pretendia que formassem duas nações independentes. Apesar da superioridade militar e industrial da União, a primeira grande batalha, que ocorreu no dia 21 de julho de 1861, teve uma esmagadora vitória da Confederação. Por dois anos consecutivos, as forças da união tentaram partir para a ofensiva, mas os confederados sempre o derrotaram.

A história começou a mudar em julho de 1863, quando ocorreram os dois confrontos mais sangrentos do conflito.
As forças do Sul, ao tentar invadir o Norte, foram detidas em Gettysburg, Pensilvânia. E as forças da União capturaram a fortaleza dos confederados em Vicksburg, Mississípi.

Foi durante uma cerimônia em Gettysburg que Lincoln proferiu um famoso discurso em que prometeu que “nesta nação, sob a graça de Deus, terá um renascimento da liberdade; e o governo do povo, pelo povo e para o povo não perecerá sobre a Terra”. O sonho de Abraham Lincoln de um país unificado foi enfim assegurado.

 Mas, infelizmente, o próprio Lincoln não sobreviveu para usufruir a paz tão duramente conquistada. Em 14 de abril de 1865, enquanto assistia a uma apresentação no Teatro Ford, em Washington, ele foi assassinado por John Wilkes Booth (1838-1865), um ator desempregado escravagista e simpatizante da causa dos confederados.

*Texto retirado do Livro 100 Homens que mudaram a História do Mundo*
* Editorial Prestígio – Bill Yenne

****************************************************
Como as lutas pela liberdade são difíceis para o próprio homem.

Como pode o próprio homem de uma cor diferente ao outrem se sentir superior ou inferior.

Uma mancha horrível em nossa Caminhada.

Interessante como quando iniciamos a Caminhada não temos muita visão do que seremos no futuro.

O início da vida da Abraham Lincoln foi simples, mas seu convívio com o povo, Sua formação superior após muita luta, sua convicção na igualdade do homem o tornou uma pessoa singular, onde o povo via dignidade de propósitos por uma causa maior: a liberdade.

Como no Brasil muitos lutavam contra a idéia da igualdade.
Ela permanece ainda em muitas pessoas, às escondidas.
Se não é pela cor da pele é pela cor do dinheiro.

Um mundo justo e correto.
Tantos lutam por ele, e tantos já foram assassinados.

Parece-me que neste mundo o mal prevalece.

Os meios de comunicação que se dizem defensores da verdade espelham em sua grade de programação os mais pérfidos personagens, idolatram as pessoas vazias de espírito,
Apresentam pessoas fúteis como ídolos a serem seguidos.

E por mais que estas pessoas sejam ocas e putrefatas são apresentadas como guerreiras,
Lutadoras e vencedoras. Deve ser porque o lixo tem preço no mercado.

A luta para manter o bem sempre requerer o dobro da persistência do que para manter o mal.
Robertson
Enviado por Robertson em 27/05/2009
Código do texto: T1618316

Comentários

Sobre o autor
Robertson
Joinville - Santa Catarina - Brasil, 62 anos
3082 textos (118242 leituras)
272 áudios (8904 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 16:18)
Robertson

Site do Escritor