Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE SIM! TRISTEZA NÃO !


A Igreja não é  insensível  ante o fato social da morte, mas nos orienta a   que fiquemos atentos de  que a morte é coroamento  de uma vida plena.
Se a Igreja fosse desatenta ä morte não haveria celebração diária dos santos mistérios, pelos vivos e defuntos.
Em sua  2a carta a Timóteo  o apóstolo  Paulo diz:
Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a minha fé.
Ora, depois de uma  grande profissão de fé, nada mais justo que o eterno descanso, prêmio daqueles que cumpriram a vontade do Pai.
Na liturgia dos defuntos, um dos prefácios ,   diz que:
“Aos que a certeza da morte entristece, a promessa da imortalidade consola”.
Ora,  diante da Palavra de Deus ou de palavras por ela inspirada, devemos ver a morte de outra maneira.
Assim, a data deveria ser utilizada para analisarmos a  vida de nossos entes queridos, e, a partir de seus exemplos, pautarmos a nossa vida.
De outra parte também, se notássemos falhas poderíamos nos corrigir e seguirmos nossos rumos.
A celebração das exéquias é um momento de reflexão e de louvor a Deus pelas nossas vidas e de nossos entes queridos, não sendo hora de lamúrias e tristezas
Há nos anais da História múltiplos exemplos de pessoas, de todas as classes sociais, de todos os naipes que até nossos dias são lembrados.
Estes certamente não morreram e não morrerão, pois a sua memória é eterna.
Algumas delas,  nós as  tratamos como Santos e Santas, tal é a sua influência benéfica  que, com seu carisma, exerceram entre os membros da comunidade em que estavam inseridos.
È claro que a tristeza perpassa o momento, mas o que deve prevalecer é o louvor a Deus.
No cemitério municipal de minha terra, a cidade paulista de Paraibuna, está uma frase, escrita por um sacerdote, que diz:
NÓS QUE AQUI ESTAMOS, POR VÓS ESPERAMOS.
Até hoje é um mistério o teor dessa frase.
Ninguém conseguiu discernir o pensamento do sacerdote que por lá passou.
Neste mês  dedicado a nossos mortos , com  as nossas orações peçamos que descansem em paz nossos irmãos e irmãs e que  possamos continuar nossas vidas com esses exemplos

Carvalho Santos
Enviado por Carvalho Santos em 30/10/2007
Código do texto: T716551
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carvalho Santos
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 68 anos
42 textos (4589 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 09:16)
Carvalho Santos