Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SER PROFESSOR: RELATOS DE UMA ALUNA BRILHANTE

O texto a seguir foi redigido pela querida Mayulli Pavei do Canto, a Mayzinha (Postado aqui sob sua autorização). Consiste na resolução de uma questão proposta em ocasião da avaliação da disciplina de filosofia/sociologia no primeiro semestre de 2020. Recordo-me perfeitamente do momento exato em que li esse texto: Já era por volta das 21h mais ou menos e eu estava exausto, pois tinha passado o dia inteiro na frente do not no labor hercúleo de ser professor em meio ao cenário pandêmico. O texto da Mayzinha foi o último que li naquele dia. Inevitavelmente fui impactado pela sensibilidade e verdade das palavras ali escritas, e sim confesso, chorei. Posso dizer sem dúvidas que esse textinho não mudou somente aquele meu dia cansado; mudou minha vida, a forma de encarar a rotina de sala de aula, a forma de olhar para minha atividade profissional. Até hoje carrego as marcas do impacto desse texto na minha vida. Releio-o sempre que as circunstâncias me desmotivam em relação à atividade docente. Gratidão eterna a querida May que hoje me dá a honra de ser seu amigo. Gratidão também por ter me autorizado a postar seu texto aqui!!! Mayzinha, você é um ser humano gigante!

1 - Em nossas aulas mais recentes investigamos o mundo dos valores, a moral e a ética. Naturalmente quando abordamos essas questões somos impelidos a mergulhar dentro de nós mesmos, somos convidados a olhar para nossa consciência para balizarmos nossas atitudes enquanto seres pensantes e partícipes de uma sociedade.
 
Neste sentido, você deverá desenvolver um texto em formato de autoanálise sobre como tem se dado a sua absorção/produção do conhecimento na disciplina de filosofia/sociologia durante estes dias de isolamento social. O número mínimo de linhas para tal será 12. Não há um limite para o número máximo de linhas na sua produção.  
 
 
R - A pandemia surgiu de repente e se alastrou rapidamente no país, fazendo com que todos nós mudássemos nossa rotina. As aulas passaram a ser via Internet, não podíamos mais sair de casa, nem visitar parentes e amigos. No início veio o desespero, não estava acostumada com o EAD, tive que refazer meus horários e me organizar ainda mais. Todos estavam um pouco desamparados, o portal não estava funcionando direito, as atividades começaram a acumular e o estresse se alastrou. Não demorou muito e o portal já estava funcionando novamente, mas as aulas ainda estavam estranhas, então surgiu em nossa vida, a ferramenta chamada “Teams” que facilitou as aulas, pois é um pouco mais próximo do estudo presencial, assim conseguimos ver os professores ao vivo e tirar as dúvidas na hora, interagindo com o professor. Confesso que foi uma grande melhora, mas eu, como uma pessoa extremamente ansiosa, ainda tenho meus momentos de estresse e crises, acho que não vou dar conta e, como sempre, minha primeira reação é chorar. É engraçado como o meu corpo reage a esses momentos de tensão, me deu febre, enxaquecas, dermatite, insônia, sinusite e a volta do meu “toc”.

Em um dia de estresse supremo, que eu já tinha refeito meus horários e marcado tudo o que eu deveria fazer, liguei o computador, peguei minha apostila e “fui” para a aula de filosofia/ sociologia, tinha certeza não ia conseguir prestar atenção direito, pois minha cabeça esta a mil. Então o professor começou a aula, deu bom dia, perguntou como estávamos (eu disse que estava bem para não desabafar na aula mais uma vez) e começou a explicar o conteúdo, respirei fundo e algo estranho aconteceu. De repente eu estava calma, estava entendendo o conteúdo com clareza, fazendo minhas anotações tranquilamente e só pensando em Aristóteles, Hobbes e Kant, como se eu tivesse embarcado em um barco em águas calmas, indo em direção ao mundo dos pensadores. Absorvi todo o conteúdo e fiquei com vontade de saber mais, a curiosidade estava tomando conta e quanto mais o professor falava, mais intrigada eu ficava, queria entender os grandes pensadores. Mas a aula acabou e eu me deparei com todos os horários no meu calendário, o tanto de coisa que tinha a fazer e respirei fundo mais uma vez, peguei um post-it e escrevi “Tirar um tempo para relaxar e aprender mais sobre os grandes pensadores” - eu ainda não tive tempo, mas estou reorganizando minha agenda para tal.

Não sei se é a metodologia do professor, o conteúdo, minha mente ou se é tudo junto, mas eu, uma pessoa que nunca teve apreço pela matéria de filosofia e sociologia, anseio pelas aulas, minha curiosidade aumenta, comecei a ler “A República” de Platão, comprei um livro sobre outros filósofos e estou mais familiarizada com o assunto. Sinceramente não sei o que houve, se estou maluca, se é uma fase ou se o Pedro fez alguma magia durante as aulas, mas eu estou realmente gostando de filosofia e sociologia isso é muito bom, pois me faz pensar, entender/compreender e buscar mais e assim, expandir meu conhecimento.
Mayulli Pavei do Canto
Enviado por Pedro S Silva em 22/02/2021
Código do texto: T7190479
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Pedro S Silva
Santa Maria do Pará - Pará - Brasil, 27 anos
58 textos (2225 leituras)
1 áudios (21 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/02/21 22:10)
Pedro S Silva