O custo de ser famoso

Certa vez, o cineasta americano Andy Warhol afirmou que no futuro, todos terão seus quinze minutos de fama. Tais palavras se efetivam no mundo contemporâneo, visto que a internet, sendo um dos principais veículos rumo à fama, proporciona a disseminação de conteúdos e informações, além de democratizar o acesso à criação de perfis por parte daqueles que buscam um espaço para apresentarem o melhor de si. No entanto, pode-se inferir que a fama tem um custo e seu valor é alto, uma vez que a constante comparação com o outro, as expectativas criadas e o excesso de exposição são fatores que afetam a individualidade do indivíduo e podem comprometer seu bem-estar e sua saúde mental.

Em primeiro plano, convém ressaltar que no mundo globalizado, a fama está condicionada à popularidade virtual relacionada às redes sociais, sendo que o número de seguidores e a quantidade de “likes” são indicadores da popularidade de alguém, e capazes de elevar um determinado perfil à situação de verificação, o que consequentemente a torna uma celebridade. A partir disso, pode-se vincular o fenômeno ao conceito de sociedade do espetáculo, teoria proposta pelo sociólogo francês Guy Debord. Nela, o autor evidencia que os seres humanos apenas publicam aquilo que gostariam que os outros soubessem, criando uma visão idealizada de si e do próximo, o que colabora para a baixa autoestima.

Ademais, nota-se que grande parte do grupo social que alimenta o sonho de alcançar a fama, tem uma visão distorcida acerca do que é ser considerado famoso, já que a busca por prestígio e reconhecimento são valores intrínsecos ao modelo capitalista, que exige sempre a melhor versão de si e enaltece o status social. Entretanto, os aspectos negativos se evidenciam pela elevação dos casos de ansiedade e depressão acompanhados por crises de identidade. Outrossim, é comum que o excesso de publicação pela mídia, acentue a voz social do indivíduo, o que gera uma pressão maior naquilo em que se envolve.

Portanto, diante de uma conjuntura marcada pela perseguição desenfreada pela fama, sem o devido conhecimento sobre os malefícios que a mesma pode ocasionar, torna-se imprescindível reverter o cenário a partir dos locais onde ela é incentivada, ao se apropriar dos mecanismos que a internet pode oferecer, e utilizá-los com a finalidade de conscientizar a respeito dos perigos que a fama encobre. Desse modo, pode-se promover uma ruptura com a modernidade líquida, ideia proposta por Zygmunt Bauman, ao se buscar substituir a efemeridade de uma conjuntura confortável e idealizada, por uma realidade autêntica e feliz.

Flora Fernweh
Enviado por Flora Fernweh em 12/01/2022
Código do texto: T7427929
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.