Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pacatuba - cidade na mira de uma câmera!

Concurso de Fotografia Sobrado da abolição 2018(Instituto Eduardo Campos) Quesito: Fotografia de Celular

          Parabenizo o talentoso jovem Francisco Giovanildo Teixeira, profissional de TI concursado da Unilab, morador de Pacatuba, município da Região Metropolitana de Fortaleza, no Ceará.  Sua foto venceu um disputadíssimo concurso de fotografia.

          O homem morre, passa, pouco significa para a posteridade se comparado ao que lega por meio de sua arte. Esta, ao se distanciar do tempo e do autor que a originou, toma vida própria ao enriquecer o imaginário estético de um local, ganhando novos sentidos e interpretações a cada circunstância. A foto, pela sua qualidade, beleza e ousadia política, já está na galeria das grandes obras de arte que, no futuro, ilustrará livros, jornais e a imaginação de futuros artistas, críticos e palpiteiros de nossa cidade.

          Arte se faz com paixão, criatividade, originalidade e talento. Giovanildo Teixeira, ao reunir as quatro qualidades de um autêntico artista, presenteia a cidade de Pacatuba com esta ácida imagem, sem deixar de lado o romantismo bucólico recheado de uma futura sensação nostálgica que nossos netos por certo sentirão. Este objeto visual é amor, paixão, ódio, revolta e,simultaneamente, uma pausa para a reflexão, um freio momentâneo para a paz de espírito, típico de momentos dúbios como a aurora e o crepúsculo, os quais a  câmera, manejada por hábeis mãos tais quais às Guilherme Tell , soube captar(ou capitar?) perfeitamente.

          Coincidência ou não, hoje Pacatuba acorda cinzenta, enlameada e triste. Não porque o Brasil perdeu a Copa ou em razão da chuva, e sim pelas estradas esburacadas, a velha política do pão e circo, a especulação imobiliária, o clientelismo e a luta baixa pela afirmação de poder das mesmas personagens políticas, hoje divididas, amanhã abraçadas.

Transformaram o belo verde num pedregulho apocalíptico.

          Poucas fotos, tais como esta, EXPRIMEM E CONDENSAM ,com precisão, as perspectivas de uma geração sobre sua cidade. É a agonia de um espaço que, mesmo belo, idílico, jovem, com seus artistas de bares, atores de rua e poetas andarilhos, envelhece precocemente sem aprender com seus erros.Culpa nossa.

          A flora da serra distante e a caatinga(e catinga) mesclam-se ao tom cinzento das nuvens, contrastando com uma lama(ou um barro ressecado e íngreme) onde sequer um mendigo enlouquecido seria capaz de por os pés. Se é uma obra pública inacabada, uma dádiva natural moribunda, um simples trecho que impede a passagem de estudantes e trabalhadores, pouco importa. A imagem diz mais que isso. Os tolos dirão que é uma foto despretensiosa focada num local escolhido à toa . Eu digo que é arte calculada. E ATEMPORAL.

          Mesmo a imagem não sendo em Pacatuba, ou de Pacatuba, é uma questão menor, tola e periférica. O local a representa. No universo das imagens, que se transmutam externa e internamente, não há fronteiras. Existem sentidos.

          E o que vejo não é técnica, é arte em sua plenitude. Simples aos desavisados , porém sofisticada àqueles que conseguem  enxergar o ponto cego do retrovisor!

Deyb Vieira
Enviado por Deyb Vieira em 09/07/2018
Reeditado em 11/07/2018
Código do texto: T6385078
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Deyb Vieira
Fortaleza - Ceará - Brasil
47 textos (2189 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/18 22:54)
Deyb Vieira