Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUMÁRIOS DE RIOS DE SANGUE

ProtocoloBN 2017RJ__147, em 04/01/2017.
DADOS DO AUTOR:
LUCIANO SILVA DE MEDEIROS, CPF 773277481-72.
INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA.
WATTSZAP: 77 999917001
RIOS DE SANGUE: O MALDITO PRATA –
De Luciano D'Mhedeyros

SINOPSE:

Num primeiro momento, o Coronel Hermes Fonseca, no fim do século XIX, narra a Guerra do Paraguai sob o seu prisma para o jornalista Honório Lemos, que o entrevista, abandonado, numa enfermaria de um Hospital de Veteranos.
Num segundo momento, há angústia de Francisco Solano López e ELisa Lynch, a partir de 1868, com a possibilidade de serem presos pelas tropas brasileiras que invadem Assunção.
Num terceiro e último momento, o caçador de tesouros, Pierre, recebe de Elisa Lynch, viúva e em Paris, a caderneta do enterro do tesouro de Solano López.

SUMÁRIO/RESUMO
1° PARTE: CORONEL HERMES GONÇALVES: MEMÓRIAS DE UM PROTAGONISTA QUE VIVEU O CONFLITO
CAPÍTULO 1 AS MEMÓRIAS DE UM CERTO CORONEL HERMES E OS DILEMAS DOS CAMPOS DE BATALHA:
1.1 A alcova hospitalar do Coronel Hermes:

RESUMO:O protagonista é um coronel reformado do Exército. Ele lutou
na Guerra do Paraguai, como tenente. Ele está abandonado pela
sobrinha, pois não teve filhos e nem esposa. A sobrinha, Rosa Maria,
deu um golpe nele e ficou com o soldo. O coronel conta sua vida e as
principais batalhas da Guerra do Paraguai, conversando com colegas de
quarto.

1.2 Motivo da minha solidão: família:

RESUMO: Dentre as várias mágoas do Coronel Hermes está o fato dele
ter sido abandonado no hospital de veteranos.

CAPÍTULO 2: AS NEGOCIAÇÕES DIPLOMÁTICAS NUM CAFÉ EM LONDRES.

RESUMO: Nas lembranças do Coronel Hermes estão as conversas que
mostram a intervenção dos diplomatas ingleses para que as nações da
América do Sul não ficassem amigas.

2.1 Os ingleses como beneficiários do conflito:
2.2 John Morgan, o cônsul:
2.3 Maldito tesouro:
2.4 O que tinha em Assunção?

RESUMO: Aqui, o Coronel Hermes comenta, pela primeira vez, a
possibilidade do Presidente do Paraguai, Francisco Solano López, ter
enterrado todos os tesouros pessoais, no fim da Guerra. Até hoje este
tesouro pode estar perdido pelo território paraguaio.

CAPÍTULO 3: MEMÓRIAS DO CORONEL HERMES NO QUARTO DE ENFERMARIA
3.1 Rosa Maria: a curadora.
3.2 Os militares ao meu lado no Hospital: quem são?

RESUMO: Tenente Ramiro e Cabo Isidoro dividem com o Coronel
Hermes, no final do século XIX, a enfermaria do hospital de veteranos
na zona portuário do Rio de Janeiro. Foram comandados do coronel e
com ele comentam sobre a existência do tesouro de López (plata
yvyguy)

CAPÍTULO 4: O CENÁRIO ALGUNS ANOS ANTES DO COMEÇO DA GUERRA EM 1864
4.1 Que século fantástico o XIX!
4.2 Coronel Hermes: leitor de Economia Política e aluno brilhante.

RESUMO: o Coronel Hermes é um narrador muito especial. Ele analisa a
Guerra do Paraguai não somente do ponto de vista dos fatos militares.
Consegue interpretar pela economia e pela diplomacia, pois leu muito
nos tempos de cadete no RJ.

4.3 Família de farroupilhas: o pai do nosso Coronel Hermes.

RESUMO: O pai do Coronel Hermes, Teixeira Gonçalves, era um
fazendeiro nos pampas gaúchos, tendo lutado na Revolução
Farroupilha, no tempo da Regência. Hermes foi, dessa maneira, criando
no Rio Grande.

CAPÍTULO 5: A ACADEMIA MILITAR IMPERIAL
5.1 Exército Brasileiro: o primo pobre imperial:
5.2 O que lia o aspirante?
5.3 Coronel Benjamin Constant: o mentor do Exército:
CAPÍTULO 6: MOBILIZAÇÃO DAS TROPAS
6.1 1865: López barbariza Corumbá e Uruguaiana:
6.2 O primeiro encontro meu com o Coronel Sampaio, o pai da infantaria, morto em Tuiutí:
6.3 Minha primeira missão: evitar o domínio paraguaio no rio Paraná:
CAPÍTULO 7: MEMÓRIAS DO CORONEL HERMES: O CONFLITO
7.1 Missão nova: guarnecer Dourados, campos do sul do Mato Grosso:

RESUMO: Alguns anos antes da Retirada da Laguna, a fatídica
campanha relatada por Visconde de Taunay, o Coronel Hermes nos
mostra o cenário dos campos de Dourados, um dos pontos invadidos
pelo Paraguai. Lá há uma leitura do papel dos índios mato-grossenses
no processo militar, ora pro Paraguai e ora pro Brasil.

7.2 O cabo Isidoro, um de meus comandados:
7.3 O Jornalista Onório Lemos: a elite carioca no 2° Império:

RESUMO: Honório Lemos é um jornalista que encontra Hermes no fim
da vida, no Hospital mencionado. Ele começa a entrevistar o Coronel
Hermes, buscando uma visão sobre os fatos que marcaram a Guerra do
Paraguai.

CAPÍTULO 8: AS EMBOSCADAS EM DOURADOS
8. 1 Onório Lemos entrevista Hermes nos dias derradeiros:
CAPÍTULO 9: PROBLEMAS DOS MEUS SOLDADOS COM ÍNDIOS
CAPÍTULO 10: O DESLOCAMENTO PARA O RIO APA (LAGUNA)
CAPÍTULO 11: UM EXÉRCITO FORMADO POR NEGROS E ÍNDIOS
CAPÍTULO 12: FRANCISCO SOLANO LÓPEZ CONHECE ELISABETH LYNCH.

RESUMO: impossível falar da Guerra do Paraguai sem falar do amor de
Francisco Solano López e Elisa Alícia Lynch. O Presidente do Paraguai a
conhece na corte de Napoleão III, numa visita que ele fez à Europa
para comprar armas.

CAPÍTULO 13: 1864: MATO GROSSO E RIO GRANDE DO SUL SOBRE A MIRA DE FRANCISCO SOLANO LÓPEZ.
CAPÍTULO 14: O ACAMPAMENTO EM TUIUTÍ E A QUEDA DO FORTE DE HUMAITÁ.

RESUMO: o chaco de Tuiutí é um dos marcos do início da campanha de
tomada da capital do Paraguai, após a expulsão das tropas de Solano
López das terras gaúchas.

CAPÍTULO 15: O ACAMPAMENTO EM TUIUTÍ

RESUMO: um acampamento no sul paraguaio, formado por argentinos,
uruguaios e brasileiros, reunindo mais de 30 mil pessoas.

CAPÍTULO 16: A BATALHA CAMPAL EM TUIUTÍ E A CONQUISTA DO SUL DO PARAGUAI
SEGUNDA PARTE: O COTIDIANO DE FRANCISCO SOLANO LÓPEZ
CAPÍTULO 1: PALÁCIO DE FRANCISCO SOLANO LÓPEZ EM ASSUNÇÃO

RESUMO: belíssima construção às margens do rio Paraguai, em
Assunção, na qual López morava com Lynch. Dali emanavam as ordens
de guerra e era a meta do exército rival tomá-la.

CAPÍTULO 2: REUNIÃO DE FRANCISCO SOLANO LÓPEZ COM O GENERAL BERNARDINO CABALLERO PELA MANHÃ, NA SUA SALA DE COMANDO.
CAPÍTULO 3:   FESTA NO PALACETE DE FRANCISCO SOLANO LÓPEZ
CAPÍTULO 4: A INVASÃO DE ASSUNÇÃO PELOS BRASILEIROS, ENTRE 1968 A 1870.
CAPÍTULO 5: A BATALHA FINAL EM CERRO CORÁ.

RESUMO: após fugir de Assunção, López reuniu crianças e idosos para
lutarem contra o exército brasileiro. Morrem todos, e López sucumbe no
rio Aquidabã, morto por um cabo brasileiro.

TERCEIRA PARTE: PIERRE, O CAÇADOR DE TESOUROS.

RESUMO: a partir deste ponto da nossa narrativa, há a construção de
uma história fictícia. Um ex-oficial do exército francês será contratado
por Lynch, exilada em Paris, após a morte de López, para encontrar a
Plata YVYGUY. Com base numa caderneta de López, que ela tinha,
Pierre sai para procurar a fortuna enterrada no Paraguai.

CAPÍTULO 1: O ENCONTRO DE PIERRE COM LYNCH EM PARIS ALGUNS ANOS DEPOIS DA GUERRA.
CAPÍTULO 2: A IDA DE PIERRE AO LOCAL DA BATALHA DE CERRO CORÁ
CAPÍTULO 3: O ENCONTRO DO TESOURO E A MALDIÇÃO QUE O ACOMPANHA
QUARTA PARTE:MADAME LYNCH, FRANCISCO SOLANO LÓPEZ, DUQUE DE CAXIAS, DOM PEDRO II E BARTOLOMEU MITRE PSICOGRAFADOS POR CHICO XAVIER.

RESUMO: De forma fictícia, o médium mais famoso do Brasil, nos anos
70 do século XX, psicografa alguns dos maiores líderes da Guerra do
Paraguai.

CAPÍTULO 1: O CENTRO ESPÍRITA EM UBERABA.
CAPÍTULO 2: ELISA FALA PARA XAVIER.
CAPÍTULO 3: LÓPEZ FALA PARA XAVIER.
CAPÍTULO 4: BARTOLOMEU MITRE FALA PARA XAVIER.
CAPÍTULO 5: CAXIAS FALA PARA XAVIER.



LUCIANO DMEDHEYROS
Enviado por LUCIANO DMEDHEYROS em 24/03/2020
Código do texto: T6895597
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
LUCIANO DMEDHEYROS
Barreiras - Bahia - Brasil, 44 anos
87 textos (7768 leituras)
6 áudios (233 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/03/20 16:15)
LUCIANO DMEDHEYROS