Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SANTIAGO

(Brasil, 2007)
Direção: João Moreira Salles
Documentário - 79 min.

Sinopse:

1912 – Nasce Santiago Badariotti Merlo, argentino de origem espanhola.

1925 – Santiago viaja à Europa e começa a desenvolver sua veia artística, aprendendo sobre música, pintura, dança e história geral. Santiago também aprende várias línguas, como o latim e o dialeto piamontês.

1948 – A Casa da Gávea, a suntuosa residência do embaixador, banqueiro, diplomata e advogado de formação Walther Moreira Salles começa a ser construída. Salles casou-se três vezes: aos 28 anos, com Helène Matarazzo, com quem teve Fernando; separou-se no final dos anos 50 e casou-se com Elisa Gonçalves, mãe dos outros três filhos (João, Walter e Pedro), ficando com ela até o início dos anos 70. Em 1986, conheceu Lúcia Salles, sua última esposa (Walther morreu em 2001).

1953 – Ano de lançamento de A Roda da Fortuna (The Band Wagon), de Vincente Minnelli, com Fred Astaire e Cyd Charisse, o filme preferido de Santiago.

1956 – Santiago começa a trabalhar como mordomo na Casa da Gávea.Entre 1956 e 1986 Santiago exerceu suas funções de mordomo e deu um colorido à infância de “Joãozinho” e seus irmãos com sua cultura e memória prodigiosa, seus gostos apurados por música e obras de arte, suas histórias de viagem, seus arranjos florais e suas transcrições datilografadas e comentadas de 30 mil páginas de pesquisas sobre assuntos diversos com um gosto particular pela história das aristocracias universais.
Na Casa da Gávea, haviam jantares e recepções que reuniam grandes celebridades e autoridades da época, incluindo presidentes da República, como Juscelino Kubitcheck e João Goulart.

1982 – João Moreira Salles deixa a Casa da Gávea. Este momento marca a passagem de João para a fase adulta.

1986 – Santiago deixa a Casa da Gávea.

1992 – João Moreira Salles reencontra Santiago e colhe imagens para um documentário sobre o mordomo. São cinco dias de filmagens no apartamento em que o ex-mordomo, agora aposentado e cercado de reminiscências (a estante com os calhamaços de sua pesquisa de uma vida toda, a máquina de escrever, o “canto das Madonnas”, o relógio com mais de 100 anos), vive.
Depois de reunir o material, João conclui que as idéias para o filme parecem boas, mas não funcionam na hora de realizar o trabalho na ilha de edição. Os rolos de filmagem acabam num arquivo morto.

1994 – Morre Santiago.

2005 – Treze anos depois de iniciar e desistir de dar prosseguimento ao filme sobre Santiago, João Moreira Salles reabre os seus arquivos e retoma o projeto. Em sua “reflexão sobre o material bruto”, o documentarista repara que durante todo o filme sempre utilizou planos médios, guardando certa distância do entrevistado.
AIRTON SHINTO
Enviado por AIRTON SHINTO em 05/09/2007
Código do texto: T640221
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AIRTON SHINTO
São Paulo - São Paulo - Brasil
91 textos (54239 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 01:31)