Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


                                                                                                                                                                                                                      
                                                                                                                           

                                    A  PENA  E  EU

              O bailar de uma pena é belo e me seduz.

            Gosto de vê-la ao longe,embora sem tocá-la.

           Sinto nesse momento um caminho de luz

           que só me traz prazer e muito me regala.

 

           Imersa nesse encanto,esqueço a minha cruz

           e uma suave canção docemente me embala.

           Ditoso,lá no Além, meucoração reluz;

           nada me causa dor nem tão pouco me abala.

 

           Porém o vôo finda e a pena assim se esvai...

           E sendo assim tão bela,outra não me distrai

           pela grande aflição que muitas me oferecem.

 

           E neste sofrimento eu choro,esperançosa

          A esperar que outra venha e chegue bem formosa,

           para que eu possa ver só penas que enternecem.


                                                             


                                                                  (Soneto alexandrino)
Alda Corrêa Mendes Moreira
Enviado por Alda Corrêa Mendes Moreira em 10/08/2008
Reeditado em 02/12/2008
Código do texto: T1122182
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alda Corrêa Mendes Moreira
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
213 textos (16016 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/19 17:24)
Alda Corrêa Mendes Moreira