Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DA COISA POUCA


Quantas vezes é preciso apenas alguma coisa tão pouca,
Apenas algo como um toque,  um detalhe, um leve carinho,
Para que a vida logo se desenrole num outro caminho,
Se torne bem menos dura, menos feia  e menos louca.

Quantas vezes fugimos  do que seria mais fácil aceitar,
Numa rebeldia que não é mais que um adiamento feito
Ao momento  terrível, de  se olhar dentro do peito,
Mesmo já sabendo bem o que se vai encontrar.

É  então que tudo o mais perde o sentido, a razão de ser,
O espelho nos devolve um sorriso desconhecido,
E as horas de um longo  dia custam a acontecer.

E jamais se ultrapassa a descoberta, o momento lindo,
O ponto em que pudemos ver, claramente acontecido,
Uma porta a fechar-se, e logo uma  outra se abrindo.
Henrique Mendes
Enviado por Henrique Mendes em 17/10/2008
Reeditado em 08/08/2009
Código do texto: T1233001

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Henrique Mendes
Montijo - Setúbal - Portugal, 64 anos
301 textos (17016 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 18:03)
Henrique Mendes