Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Augustal do poeta Lucas Tenório

Pudesse roubar de Augusto eu roubaria,
quem sabe o seu soneto que não foi escrito;
os catorze versos que foram ao infinito,
alçando na esquife a morte em poesia.

E roubaria seus poemas mais proscritos
pra resgatar de sua alma a ectopia...
e então, despudoradamente, eu doaria
todo o legado do seu âmago incontido.

Assim, solenemente, Lucas, tu serias
fiel depositário da patomania
com que Augusto perseguiu a perfeição.

E, a ti, me somaria como um peito amigo,
pra que juntos construíssemos o jazigo,
em que viria enterrar seu coração.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 27/03/2006
Reeditado em 27/03/2006
Código do texto: T129506
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 67 anos
1810 textos (83443 leituras)
354 áudios (3626 audições)
14 e-livros (5794 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 09:15)
Herculano Alencar

Site do Escritor