Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

soneto para um sol que há de brilhar.

noite escura, dores e maltratos.
almas, tormentos, povos desvairados.
o gigante ressona e acordados
de Dante - cantos, santos e retratos.

terremotos, tsunami, vaga fúnebre.
rios, mares, fossas, na calha a cova.
de cada montanha, montanha nova,
Katrina dança, dançarina lúgubre.

a fome, fome na mortalha peste.
guerra se alastra, de oeste a leste
Nero do norte só espalha a morte.

do óleo-lume já acabou a sorte
atmosfera, fera sem respirar.
para quem mesmo ... o sol há de brilhar?

Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 06/04/2006
Reeditado em 14/07/2007
Código do texto: T134600
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 76 anos
1733 textos (97328 leituras)
2 áudios (533 audições)
1 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 02:01)
Marco Bastos