Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


O POETA, UM FINGIDOR ?




O coração de um poeta
Jamais poderá ser fingidor,
Pois sua alma é expressão pura
Da verdade e do amor.

Verdade expressa em seus sentimentos,
Verdades vistas com os olhos do coração;
Verdades sentidas e vividas
Nos momentos de alegria, de tristeza e de paixão.

O coração do poeta
é uma linda e transparente tela,
Seus sentimentos se transformam em aquarela.

Aquarela de emoções
Que alegra e que dá vida
à todos os corações.

Socorrinha Castro / florzinh@
MARIA SOCORRO
Enviado por MARIA SOCORRO em 02/05/2006
Código do texto: T149159
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Socorro Teixeira de Castro ( Flozinha)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MARIA SOCORRO
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 67 anos
4144 textos (1294265 leituras)
5 e-livros (3434 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/19 01:06)
MARIA SOCORRO