Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se acaso...

Se acaso no apogeu do meu querer
Sentires nele próprio grande orgulho
Não será fingimento ou desquerer
Decerto esse delírio em que mergulho

Trate-se frenesi de não se abster
Que o mundo acabaria em grande embrulho
Quando o caos se instalasse no prazer
Sem distinguir de nós qualquer arrulho

Se teus beijos refletem-se, destilam
Multiplicando o imenso dos lampejos
Pois sei que em teus segredos se apostilam

O elixir deste mimo benfazejo
E envoltas em venturas que desfilam
As quentes majestades do cortejo

Miguel E Gonçalves
Miguel Eduardo Gonçalves
Enviado por Miguel Eduardo Gonçalves em 05/06/2009
Código do texto: T1633144
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Miguel Eduardo Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
1058 textos (33858 leituras)
1 e-livros (40 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 10:43)
Miguel Eduardo Gonçalves