Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto a um soneto

(10/06/09)

Seja pois o meu soneto
Meu poema inacabado
Em meu mundo branco e preto
Seja as cores do meu fado

Seja o livro escolhido
Para a minha cabeceira
Cada linha, decorar-te
Não só hoje, a vida inteira

Deixa ser o teu poeta
Burilar-te e, finalmente
Ir prostrar-me aos teus pés

Mas preciso do teu nome
Diga logo, te suplico,
Me sussurra quem tu és...

Clovis Reis
Enviado por Clovis Reis em 10/06/2009
Reeditado em 10/06/2009
Código do texto: T1641059
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Clovis Reis
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 56 anos
213 textos (12726 leituras)
11 áudios (1350 audições)
2 e-livros (65 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 04:30)
Clovis Reis