Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUASE SEM JEITO

Vinha sempre pelo mesmo caminho...
Menino rubro, alto e mesquinho.  Enquanto
esperava encontrar a beira do ninho,
o mesmo passarinho. Nisto ...

Mediante tanta improvisação
 onde por certo, quando fora obrigado a viajar de avião.
num vai, não vai, entre seus deveres
e o que lá já estão. Em seus breves fazeres...

Coabitou em seus desejos, sem nada pronunciar.
e aquele menino, rubro, alto e mesquinho...
se, pois a chorar por todo lugar.

E com a saudade, apertando-lhe cada
vez mais seu peito, o menino só pode lamentar
aquele seu modo de ser, hoje quase sem jeito.

Alexandre Oliveira
Enviado por Alexandre Oliveira em 13/06/2009
Reeditado em 13/06/2009
Código do texto: T1646934


Comentários

Sobre o autor
Alexandre Oliveira
Cabedelo - Paraíba - Brasil
2551 textos (246368 leituras)
2 e-livros (167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 11:05)
Alexandre Oliveira