Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRISTESSE

Rouba-me o riso o fato consumado,
poupa-me a voz a lágrima sentida,
deita-me a dor por mais uma ferida,
cala-me o canto rico, destronado.
 
 
Falta-me a lua pura e dançadeira,
foge-me o sonho velho e desbotado,
cobre-me o pó neste emaranhado,
segue-me a mágoa vil e feiticeira.
 
 
Tolhe-me o peso gasto na labuta,
vinga-se o algoz firme na disputa,
fere-me o frio rude e passageiro.
 
 
Vale-me o sol que doura minha fronte,
salva-me a luz, novo é o horizonte,
beija-me o amor puro e verdadeiro.
 
Cleide Canton
Enviado por Cleide Canton em 30/07/2009
Código do texto: T1727244
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cleide Canton
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (3312 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 18:21)
Cleide Canton