Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sétima estação - A segunda queda

E marcou com suor a tez sofrida,
e desceu pela face em rubra cor,
e voltou, lancinante e forte, a dor,
quando a força faltou-lhe na subida.

Outra vez foi ao chão, outra vez mais...
E sentiu chicotada, e ardeu-lhe a mão
que, na queda, levou de encontro ao chão,
mas manteve pra si todos seus ais.

Não soltou um gemido, embora o açoite
o forçasse outra vez a levantar
e levar sua cruz pelo arruado.

Era dia, era claro, e se fez noite
em seu rosto, incapaz, já, de ocultar
uma marca de dor no olhar cansado.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 18/06/2005
Reeditado em 26/08/2005
Código do texto: T25780
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (289839 leituras)
36 áudios (11164 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/06/20 11:06)
Paulo Camelo

Site do Escritor