Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não há como esconder

Embora eu não encontre explicação
para esta solidão que me persegue,
embora a alma fale e o corpo negue,
e o meu viver se mostre sem razão,

embora eu viva perseguindo a paz
e a paz insista em se afastar de mim,
o meu sofrer pareça não ter fim
e o meu sorriso não se mostre mais,

não há como negar o meu amor,
não há como esconder o sentimento
imensurável, forte, redivivo

e duradouro, que suporta a dor,
me mantém vivo, e nele eu me alimento.
Eu vivo o amor, e por amor eu vivo.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 22/06/2005
Código do texto: T26904
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (289768 leituras)
36 áudios (11163 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/05/20 05:18)
Paulo Camelo

Site do Escritor