Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

    ** Pincéis e cores pastéis **
 
Escolhi vagar na intransigência do tempo.
Fui abrir portas pra ver o céu que imaginei!
Eu quis pintar este céu com um amor luarento.
Mas paguei por cada estrela que não pintei!
                            ****
Confusas penas abordaram meu olhar tristonho.
A candeia deita à penumbra, a sêde que alimenta.
Nivelando o tempo, pelas cores do meu sonho.
Nele paradeiro, ilusão. Ouro e fio que me sustenta!
                            ****
No remanejo, as ausências, vão medrar distâncias.
Mas eu não sei! Onde descansar meu olhar sedento,
Senão em momentos, que irão fretar as lembranças!
                       ****
Entenda, que pra solidão não existe o melhor momento.
Ela tem os braços vazios. É a fenda da desesperança!
Digamos... Que refletimos em um mesmo sentimento!
                                ****
01/02/2011
IZA SOSNOWSKI
Enviado por IZA SOSNOWSKI em 01/02/2011
Reeditado em 02/02/2011
Código do texto: T2766552

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
IZA SOSNOWSKI
Minas do Leão - Rio Grande do Sul - Brasil
516 textos (20256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 11:17)
IZA SOSNOWSKI