Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOU A CHUVA

             

Quando eu chego no sertão, tudo se envolve:
Os pássaros se eriçam nas galhadas
E anunciam cantando minha chegada;
A cachoeira no vale se comove.

Quando eu chego no sertão, os ramos verdes
Se abrem num abraço me aceitando;
E as andorinhas no céu formam-se em bando;
E o velho camponês pula da rede.

Quando chego no sertão, às vezes, choro
Pela erva que morreu por minha falta,
Pela fome que deixei naquele foro.

Quando chego no sertão sinto que o homem
É cheio de soberba, e não imagina
Que um dia acabará morto de fome.

Geraldo Altoé
Geraldo Altoé
Enviado por Geraldo Altoé em 01/12/2006
Reeditado em 29/08/2007
Código do texto: T306954
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Geraldo Altoé
Serra - Espírito Santo - Brasil, 61 anos
829 textos (18712 leituras)
1 áudios (15 audições)
2 e-livros (188 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 11:31)
Geraldo Altoé

Site do Escritor