Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SER POETA É SER BÁRBARO ( soneto em versos bárbaros)

SER POETA É SER BÁRBARO


O poeta fertiliza as nebulosas, procria
Combate o conflito, usando letras como esgrima
Escreve ser o nada, no todo não há rima
Assim sendo, ser poeta, é ser criador, não ser cria

A angustia é para o poeta sua melhor existência
Dor, tristeza, solidariedade e muito amor
Onde está o Onipotente se não no verbo mor
E o verbo onde está se não no poder da poesia?

Sorumbática, no entanto deleitosa sina...
O prazer de imortalizar a dor na partida
Nasceu o poeta como filosofia introvertida?

Então poeta materialize-se e a dor me ensina
Traga-me nova vida, e que o suicídio se vá...
Neste soneto deixo meu grito: vou “poetá”





 

Não há poesia inédita, há PseudoPoetaMarcelo.
Marcelo ShytaraLira
Enviado por Marcelo ShytaraLira em 25/01/2007
Código do texto: T358594

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo ShytaraLira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
33 textos (1356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/06/19 16:30)
Marcelo ShytaraLira