Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do Rio de Janeiro

Na lapa, um novo crepúsculo a surgir,
Na orla da baia, luz a colorir,
No moro, beleza morena a remexer,
Mas uma noite carioca a acontecer.

Alguns boêmios costumam passar e ouvir,
Se a solista lua-cheia cantar decidir,
No rio de janeiro até o cristo quer ver,
O findar das estrelas no amanhecer.

Em Ipanema, o sol começa a brilhar,
Despertando o carioca trabalhador.
No Pão de açúcar estando a espreguiçar,
Na janela do bondinho, um beija-flor.

Rio, cenário-bossa de cartão-postal,
maravilhosa cidade sem igual.
Rascunho de Poeta
Enviado por Rascunho de Poeta em 03/02/2007
Reeditado em 04/02/2007
Código do texto: T367803

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Rascunho de Poeta
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
140 textos (7898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 02:47)
Rascunho de Poeta