Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ABISMO DE NÓS MESMO (dueto)

Na longa estrada do meu tempo em mi’as saudades
Eu fui buscar na lágrima um riso perdido
Todo lugar que passei o que julguei maldade
No abismo tombei através d’um sonho esquecido.

Destes meus sonhos então se fez realidade
E em noites de insônia por eles revividos
No ato de amor. No aroma floral suavidade
Traz-me a leveza d’alma. Meu esplendor garrido.

E o perdão se encontrou. Chora minh’alma sofrida.
De esconder um desejo a tempo adormecido
No coração de um gentil poeta o meu calor

De todos sonhos fiz realidade em sua vida
E da esperança o cumprimento definido
D’um abismo transposto e lacrado com dor...

Dueto: Magali Miguel de Oliveira/Jose Luiz Dias
(08/02/2007)
zizo
Enviado por zizo em 10/02/2007
Código do texto: T376435
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
zizo
Cubatão - São Paulo - Brasil, 64 anos
750 textos (31619 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/20 01:10)
zizo