Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

‘A uma artista plástica

Poeta eu não sou. Escrevo algumas
Rimas dispersas; versos malferidos
Por vezes já não são compreendidos;
Por outras, mal visíveis como as brumas.

Por sorte eu recebo reespumas...
Ainda em pensamentos invertidos,
Fugazes aos poderes dos sentidos
E frágeis qual contexto das espumas.

E eu - que dessa Arte não sou filho -,
No meu versificar que é só virtual,
E não uso nem sequer os vãos papéis...

Quem me dera, eu merecer teu brilho,
Artista que imprime a nobreza imortal
Da beleza, em tintas, telas e pincéis!
Roberto Barros
Enviado por Roberto Barros em 07/03/2007
Reeditado em 07/03/2007
Código do texto: T404224

Comentários

Sobre o autor
Roberto Barros
São Manuel - São Paulo - Brasil, 64 anos
27 textos (1098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 08:14)
Roberto Barros