Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não te vejo aqui

E não te enxergo aqui, tão displicente,
esqueço o meu passado, esqueço tudo,
eu ando triste, solitário, mudo,
atarantado, cego, diferente.

A triste depressão me consumiu
as horas de lazer, me transformou
em triste alma penada, e assim eu vou
curtindo o meu estúpido existir.

Não tenho forças para andar, me ponho
a lamentar, perdi a minha paz,
o meu viver, estou desesperado,

em desalinho. O meu olhar tristonho
e sem vigor não vê que tu estás
ao meu redor, não noto o teu chamado.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 20/08/2005
Código do texto: T44063
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (290272 leituras)
36 áudios (11169 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/07/20 04:29)
Paulo Camelo

Site do Escritor