Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Busca insone

Ao meu redor não noto o teu chamado;
apuro os olhos pra te ver, não vejo;
insone, eu penso em ti, pois te desejo,
e não te sinto aqui, junto, ao meu lado.

A busca insone invade o meu soneto
enquanto a inspiração não se acabou,
pois tudo acaba, tudo finda em dor.
Restou-me o teu retrato em branco e preto

a me lembrar, em noite mal dormida,
aquele rosto lindo, aquele sol
que insiste em se ocultar do meu painel.

Aquele sol foi toda minha vida
enquanto louco, e agora eu vivo só.
Louco que fui, amei a luz no céu.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 20/08/2005
Código do texto: T44064
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (290734 leituras)
36 áudios (11179 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/08/20 12:29)
Paulo Camelo

Site do Escritor