Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Imensa e amarga culpa

Deixei morrer a luz no teu olhar.
Não pude imaginar a conseqüência
a esta minha falha, a esta imensa
e amarga falha em não saber te amar.

Deixei o amor fugir de minha mão,
não soube sustentar com pulso forte
essa felicidade, e culpo a sorte,
o azar, eu culpo todos, sem razão.

Não há maior culpado nisso tudo;
eu digo mais: não há outro culpado.
Eu quis o teu amor; não soube amar.

E agora, no silêncio em que me escudo,
eu sinto a solidão deitar ao lado
e, amargurado, quedo-me a pensar.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 20/08/2005
Código do texto: T44072
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (290667 leituras)
36 áudios (11177 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/08/20 14:11)
Paulo Camelo

Site do Escritor