Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quase nada

Na falta que, inocente, cometi
reside toda essa dificuldade,
alicerçada na imaturidade
e nesse medo de mostrar a ti

o amor contido no meu coração.
Por conta desta falta, agora estou
colhendo os frutos desse gesto louco
enquanto me corrói a solidão.

Mas, afinal, que falta é essa, enfim?
Será que ela é maior que meu amor,
mais poderosa que qualquer lamento?

A falta é pouca ou quase nada: eu vim
falar de amor, falhei, pois, sem fervor,
em vão tentei mostrar meu sentimento.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 26/08/2005
Código do texto: T45365
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (290650 leituras)
36 áudios (11177 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 03:17)
Paulo Camelo

Site do Escritor