Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DO DESCANSO


Nada faz tão bem ao meu cansaço
Nem me relaxa do labor atribulado
Nem também me deixa assim, tão sossegado
Que descansar, depois do amor, em teu regaço.

E esperar, placidamente, que a manhã
Deite o seu véu de luz e amor e, docemente,
Desperte em nós a energia que consente
Em novo dia de rotina santa e vâ

No teu regaço reencontro a minha vida,
A energia que renova a minha lida
E me faz novo a cada dia que começa

Renovo as forças, venho ao mundo novamente
Num renascer a cada dia, eternamente,
Tornando nova a minha vida, que não cessa.

(extraído do livro O Corpo em Composição - 2ª edição)
JCMARINHO
Enviado por JCMARINHO em 19/12/2013
Código do texto: T4618017
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
JCMARINHO
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
25 textos (1944 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/21 11:02)
JCMARINHO