Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cultivo

Em terra amarga, largo latifúndio dissabor,
fui plantação de cana.
E do colmo esmagado, o caldo fervido,
dei-te xarope de açúcar, mel e melaço: doce amor.

Em terra batida, endurecida, fazenda calamina, chão morto,
fui plantação de algodão.
e do capulho maduro, orgânico,
dei-te fibra, macieza branca: vívido conforto.

Em terra doente, carente, precária, pantanal,
fui planta de polpa, de força, descanso,
banana, café, chá e cacau.

Sol a pino, mão de obra escrava: vassalos que não se queixam,
sou monocultura de dedicação,
cultivo de exportação: Plantation.
Saulo Pessato
Enviado por Saulo Pessato em 11/06/2015
Reeditado em 17/01/2016
Código do texto: T5274104
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Saulo Pessato
Campinas - São Paulo - Brasil
2836 textos (65609 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 06:11)
Saulo Pessato