Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outono


Outono

Sinto-me, igual uma folha seca, que cai.
Pairando no ar, ao sabor do vento brando.
Numa tarde fria, de um outono qualquer.
Sem ter certeza do lugar pra onde ela vai.

Vejo naquela folha seca, algo que perdi.
Numa tarde fria e cinzenta, também voei.
Deixando-me levar pelo vento, pra longe,
Sem perceber, a vida que eu desperdicei.

Hoje, debruçado na saudade eu recordo.
Meus sonhos e esperanças que renunciei.
Como a folha seca que se foi pra sempre.
 
Pra sempre eu perdi o que mais almejava.
Hoje, sem esperança eu conto os outonos.
Que se perdeu igual à folha seca, que cai!
 
Volnei Rijo Braga
Pelota: 19/11/2015
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 19/11/2015
Código do texto: T5453694
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
2317 textos (155552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/21 21:27)
Volnei Rijo Braga