Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corpo santo

Eu produzo em meu corpo uma inocência,
que não é só matéria que o faz vivo.
É algo além e aquém de qualquer crivo:
a esmeralda preciosa da existência...

O rosto é puro; os olhos são titânicos;
a mão é leve; o coração é cego;
o espírito é veloz; tão inorgânicos
são o Sol e a Lua - e deles navego...

O espelho funda castelos e ruínas.
As pontes vão brotando sem caminho.
A Lua - olhos daqui - não tem cratera.

As cidades são freiras e assassinas.
O Sol degela o pólo em primavera.
Ninguém é igual em público... ou sozinho!
Marcelo Moraes Caetano
Enviado por Marcelo Moraes Caetano em 04/08/2007
Reeditado em 04/08/2007
Código do texto: T593012


Comentários

Sobre o autor
Marcelo Moraes Caetano
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
246 textos (13995 leituras)
87 áudios (6236 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 08:47)
Marcelo Moraes Caetano