Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OLHOS COR DE ÁGUA SUJA

“As palavras da sua boca eram mais macias do que a manteiga, mas havia guerra no seu coração: as suas palavras eram mais brandas do que o azeite; contudo, eram espadas desembainhadas” -  (Salmos 55:21)


Com palavras mais macias que a manteiga,
Seus verdes olhos ocultavam a maldade...
Por fora exibia uma face íntegra e meiga
Mas o pensamento planejava a crueldade!

Seus olhos cor de água suja e opacos
Miravam o alvo de forma insuspeita,
E com a aparência de quem respeita
Iam investigando seus pontos fracos...

Será pega virando a esquina do destino
Pelos mesmos ardis que com outros usa.
Então, olhar-se-á no espelho a Medusa

E verá o quão seu poder é pequenino...
Sentir-se-á petrificada, inerme, confusa:
Inúteis serão suas sutilezas, seu trato fino.

Viviane Marques Miranda
Enviado por Viviane Marques Miranda em 22/04/2017
Reeditado em 22/04/2017
Código do texto: T5977679
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Viviane Marques Miranda
São Paulo - São Paulo - Brasil
115 textos (10608 leituras)
6 e-livros (340 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/07/19 09:50)
Viviane Marques Miranda