Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O soneto do meu amor

Não sei se tu entendes meu amor,
mas vou aproveitar este momento
em que eu escrevo em versos meu lamento,
em que nos versos mostro a minha dor.

Não sei se tu me entendes, mesmo assim,
pois faço versos tristes. Entretanto,
o teu amor é todo o meu encanto,
é tudo que eu almejo para mim.

É paradoxal o meu soneto:
exalto o amor enquanto canto a dor,
mostrando uma tristeza diferente.

E eu tento resumir neste terceto:
eu tenho, na verdade, um grande amor,
um amor estranho, forte, mas carente.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 15/10/2005
Código do texto: T59994
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (291555 leituras)
36 áudios (11202 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/20 16:43)
Paulo Camelo

Site do Escritor