Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Parasitas modernos

Deplorado debaixo duma ponte,
Vi um velho mendigando velhos trapos.
Era gorducho como grandes sapos
Que brincavam alegres numa fonte.

Ele vendia p’ra todos os tipos
Seu sangue pobre com tanto requinte,
Numa jarra embaçada, mais de vinte
Eram mãos segurando sujos copos.

Vendo isso, pergunto, sacripanta
Por que há de violar minha garganta
Fazendo-me beber sangue de santa

Ceia... Se teu Jesus já está mortinho
Por que engolir o sangue do bolsinho
E nos empanturrar com acre vinho?
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 25/08/2007
Código do texto: T623967

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 33 anos
799 textos (273345 leituras)
6 áudios (1656 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 10:49)
Fabio Melo